Definição de projeto

Atualizado em 18.10.2012

Um projeto consiste num esforço temporário empreendido com um objetivo pré-estabelecido, definido e claro, seja criar um novo produto, serviço, processo. Tem início, meio e fim definidos, duração e recursos limitados, numa sequência de atividades relacionadas.

-> Por exemplo, criar um web site novo, ou redesenhar um web site já existente, é um PROJETO, já atualizar um web site é um processo operacional permanente, não é um projeto. No entanto, o planejamento do conjunto de processos de atualização de um site é um projeto.

O resultado de um projeto é sempre diferente de outros produtos e serviços existentes.

Pode ser um produto tangível.
-> Um livro, uma exposição, um automóvel.

Ou um intangível:
-> Um conjunto de processos desenhados para a venda online de livros usados.

A realização de cada projeto pode ser aferida e acompanhada através de métodos e ferramentas específicos, que verificam a duração, os custos, o desempenho da equipe, a aderência do produto aos objetivos.

Estas ferramentas podem ter diversos graus de complexidade e são indicadas de acordo com as necessidades de cada organização, ou de acordo com a natureza dos empreendimentos, as atividades de negócios, o tamanho e a amplitude dos projetos. De modo geral, procuram:

Estabelecer uma visão comum sobre os objetivos a atingir através do site e divulgar esta visão a todos os stakeholders e à organização de modo geral, para que sirvam de referência aos processos de trabalho.

Projetos de web sites, de plataformas ou ambientes interativos de certa forma existem como serviços oferecidos ao público e necessitam de uma mentalidade holística centrada nestes serviços.

Facilitar os processos de decisão para estabelecer as funções e responsabilidades de cada um dos participantes da equipe.

Dimensionar corretamente o orçamento.

Acompanhar os processos, a equipe, os custos e os prazos.

Contratar serviços e adquirir equipamentos, sistemas, programas e materiais, se necessário.

Fazer o controle da qualidade dos produtos e reduzir o impacto dos seus riscos.

Controlar e documentar periodicamente a aderência do projeto ao seu escopo e aos seus objetivos.

Manter o comprometimento dos patrocinadores com os resultados.

Reforçar continuamente a importância dos processos e da revisão dos processos de gestão de projetos.

Os processos necessários à obtenção dos resultados esperados são conduzidos por um ou alguns gestores, responsáveis pelo seu resultado. Podem ser influenciados por diversos departamentos e pessoas diretamente interessadas nos seus resultados, os stakeholders.

Uma fonte ou indivíduo compromissado com os seus objetivos costuma patrocinar a sua realizacão. O patrocinador muitas vezes não acompanha pessoalmente os processos diários de realização.

A gestão de projetos procura garantir a realização dos objetivos, dentro das condições de prazos, custos, qualidade e especificações previstas. E procura se concentrar na base conceitual que estabelecerá um diálogo com os usuários, atendendo também aos condicionamentos sociais e comerciais do empreendimento.

Incorporada à estrutura das organizações, é um processo intensamente criativo e dinâmico, que faz parte do ao dia-a-dia organizacional e procura garantir bons resultados em seus ambientes funcionais complexos, sempre confrontados com o excesso de oferta de produtos e serviços por parceiros e fornecedores. De modo geral, procura modelos de realização rápidos, flexíveis e permeados por perspectivas inovadoras.

Projetos de ambientes digitais

O planejamento e o estabelecimento de metodologias para a gestão de projeto em ambientes web são permeados pelo dinamismo e pelos condicionantes técnicos da internet. Procuram manter-se sensíveis às características da interlocução entre quem publica e de quem usa os aplicativos, de modo a criar experiências ao mesmo tempo criativas e funcionais.

O grau de aprofundamento, os aspectos levantados e os produtos do planejamento variam de acordo com os objetivos e o tamanho do canal a ser projetado. Sites de curta duração, como hot sites, são projetos com planejamento e conceituação curtos, com objetivos pontuais e resultados quase imediatos. Estas condições fazem com que o seu planejamento preveja menos levantamentos e pesquisas do que um projeto de site institucional. Já plataformas participativas envolvem um planejamento complexo e estreitamente vinculados ao diálogo a estabelecer com o público-alvo.

Estão entre os fatores críticos para o sucesso de projetos canais web:

A articulação precisa e completa do escopo e dos objetivos, para a escolha das ferramentas e metodologias de planejamento, realização, fechamento de ciclos e avaliação.

A compreensão clara, pelos stakeholders, dos objetivos e métodos adotados para a gestão e realização – muitas mudanças de escopo e do resultado esperado quando o projeto já está em fase avançada de desenvolvimento acontecem porque estes aspectos não foram examinados exaustivamente nas etapas iniciais.

A articulação realista do cronograma e da linha do tempo, priorizando as características do produto.

O uso adequado dos recursos financeiros, tecnológicos, pessoais, editoriais, comerciais.

A capacidade da equipe de se adaptar a mudanças (o projeto de um pode estar relacionado a mudanças estruturais em uma organização, ou implicar em mudanças que muitos stakeholders não consideram ao começá-lo).

A motivação da cultura interna para a colaboração, a inovação e para a tomada de decisões, baseada em perfis heterogêneos e multidisciplinares das pessoas.

De acordo com o escopo e a amplitude do projeto, pode ser ou não necessária a aplicação de todas as metodologias ou ferramentas especializadas para a gestão. É importante avaliar este fator antes de se começar a mobilizar os esforços necessários ao planejamento. Esta avaliação começa na abertura do projeto.

O projeto de um web site ou de canal online pode se dividir em várias etapas e mesmo em sub-projetos, que às vezes não têm relação direta com o produto final.

-> Por exemplo, pode ser necessário redesenhar os processos de publicação de conteúdo, ou modelar a cadeia de logística integrada de produtos à venda, ou implementar um programa de gestão do conhecimento, ou planejar a atualização e a manutenção tecnológica do canal online, treinar a equipe para manter contato direto com o público e fazer a avaliação permanente da receptividade de um aplicativo. Cada um destes processos pode constituir em si um projeto, ou subprojeto.

Projetos de mídias digitais se distinguem dos de produtos analógicos porque o seu final nem sempre fica muito claro, na medida em que são veículos com aperfeiçoamento muito dinâmico. Há sempre novas funcionalidades a implementar e a aperfeiçoar, novos canais a acrescentar, adaptações a novos conteúdos e formatos. Na verdade, o projeto se desdobra constantemente em novas etapas e novos projetos, que atendam a demandas da área de atuação e da organização que o publica.

O suporte técnico, as mudanças do ambiente de negócios e a participação dos usuários finais mantêm o produto em contínuo desenvolvimento. Por isto é comum vermos ao lado do logotipo de alguns sites a palavra "beta", que pereniza às vezes durante anos o estado de teste de uma interface que não deixa nunca de se aperfeiçoar.



Assuntos relacionados
Algumas metodologias de gestão de projetos
Gestão de projetos web – técnicas
Definição do escopo do projeto
Gerenciamento de equipes multidisciplinares

Mais informações sobre o assunto (link externo):
Projetos de mídias digitais: Planejamento e conceituação (Livebook.mobi, livro colaborativo publicado por esta organização)

Avellar e Duarte no Twitter Avellar e Duarte no Facebook Feeds da Avellar e Duarte Avellar e Duarte no Delicious