Menus dinâmicos são ferramentas de navegação em que a partir de um rótulo parecem uma série de outros rótulos agrupados quando o mouse o pressiona ou passa sobre ele. O usuário pode mover o mouse sobre os rótulos de links e selecionar cada uma das opções.
Menus permitem procuras mais rápidas por todas as áreas de conteúdo, independente da localização na estrutura. Mas são mais lentos para a navegação que as barras de navegação para a procura de assuntos definidos em camadas mais profundas (muitas vezes o usuário precisa procurar em uma longa lista de itens), o que os fazem pouco usados pelos principais sites – Google, Facebook, YouTube, Yahoo e Windows Live).
Permitem procuras mais rápidas por todas as áreas, independente da localização na estrutura
No exemplo, os menus são úteis para a localização de informações em um site muito grande e com muitas camadas de informações
Permitem procuras mais rápidas por todas as áreas, independente da localização na estrutura Para a navegação menos direcionada, a combinação de barras de navegação (localizadas) e menus (generalizados) aumenta a velocidade de localização de assuntos. No entanto, problemas de usabilidade em muitos menus dropdown fazem com que o movimento do mouse gere sua “fuja” ou desaparecimento, o que prejudica as vantagens da sua funcionalidade. Além disso, nem sempre os usuários sabem que há menus, quando estão ocultos e mal sinalizados, o que dificulta a navegação e a localização quando o usuário acessa uma página a partir de um resultado de busca. Outro problema dos menus é seu comportamento às vezes insatisfatório em dispositivos móveis, que podem esconder listas muito altas ou muito largas. Sobre o número de opções oferecidos em cada menu, é importante que facilite a escolha. Segundo a Lei de Hick (Hick’s Law), o tempo que se leva para decidir é proporcional ao número de escolhas disponíveis. Normalmente as pessoas não consideram cada uma das opções, mas procuram agrupá-las em categorias e eliminar as menos importantes. Assim, é mais rápido decidir em um menu de 10 opções do que em dois menus com cinco opções. O tempo é afetado também pelo grau de familiaridade com os itens e seu formato. Outro fator importante é o alinhamento dos textos das listas de links, que, se ficam à esquerda, mantêm o padrão de leitura ocidental e facilitam o movimento dos olhos, com base no tamanho da linha. As palavras iniciais devem prover informação útil para os usuários que apenas fazem uma varredura com os olhos nos títulos, e não devem por isto ser repetidas. (Atualizado em 18.10.2015)  
 

Referências

Breaking down Amazon´s mega dropdown, Jared M. Spool (User Interface Engeneering, acesso em 25.3.2013) 6 Epic forces battling your mega menus, Jared M. Spool (User Interface Engeneering, acesso em 7.1.2011) The minimalist approach to building a menu, Michael Rohde (internet.com, acesso em 28.6.2010) Right-justified navigation menus impede scannability (Alertbox, acesso em 28.4.2008)

Exemplos de menus com efeitos

Coleção de menus dropdown, Chris Coyier (Codepen.io, acesso em 30.9.2014) Off-Canvas menu effects, Mary Lou (Codrops, acesso em 30.9.2014)