Realizado a partir dos documentos, métodos e critérios usados nos objetivos da qualidade, o controle da qualidade mede os resultados do projeto e verifica se estão sendo alcançados. Os resultados geram informações que podem ser usadas para melhorar as práticas aplicadas em outros projetos.
O controle da qualidade avalia os produtos dos processos produtivos mais críticos do projeto, para que se mantenha afinado com os seus objetivos ao longo da realização do projeto. Consta de técnicas e ferramentas utilizadas em medições e análises de resultados e ainda prevê as datas das atividades de avaliação. Do controle de qualidade devem constar os itens mais críticos para o sucesso do produto final, embora ao final de cada etapa os resultados devam ser submetidos a listas de checagem exaustivas. Ou seja, embora se possa usar como base diversas listas de checagem sobre diversos aspectos do produto web (arquitetura da informação, usabilidade, SEO), deve-se selecionar apenas as mais críticas para que o produto do projeto alcance seus objetivos. Estes aspectos muitas vezes são definidos nas primeiras conversas com o cliente sobre o escopo do projeto. Através da verificação de uma amostragem de atributos críticos, este processo ajuda a prevenir falhas graves no produto e permite o estabelecimento de limites de tolerância que determinam quando pode ser apresentado ao público. Pode gerar uma planilha como a sugerida abaixo, a ser completada ao final de cada etapa maior do projeto.
Controle de qualidade
Tipo de requisito
Requisito prioritário
Critério/ Métrica de aceitação
Método de avaliação
Data de verificação
Status
Arquitetura da informação Estrutura de conteúdo reflete os principais objetivos do site e atende às necessidades dos usuários. Tempo de apreensão da estrutura: 5 a 10 segundos Teste com usuário, cronometragem da ação
Site sem camadas profundas Site com até 4 camadas Teste com usuário
Áreas de conteúdo mais importantes (como contato) facilmente acessáveis a partir da página Principal Principais áreas de conteúdo nas barras de navegação Avaliação pela equipe de projeto
Localização de cada página em relação à Principal Breadcrumbs em todas as camadas Avaliação heurística
Facilidade de localização por palavra-chave Ferramenta de busca fácil de acessar e usar Avaliação heurística
Priorização do conteúdo mais importante 90% do conteúdo mais importante no máximo na segunda camada Avaliação heurística
Textos dos links com sentido fora do site (em resultados de buscas ou listas de links) 90% dos links principais do site fazem sentido fora de contexto Avaliação heurística
Layout Identidade cultural e afetiva com o público-alvo Site causa boa impressão nos 10 primeiros segundos da visita Teste com usuário, cronometrado
Leveza das páginas Páginas com carregação de até 20 segundos por usuários com linha discada Teste da interface em ambiente controlado
Adaptação da interface a diferentes resoluções Fontes e divs dimensionadas com unidades relativas Avaliação pela equipe de projeto
Compatibilidade da interface Layout estruturado nos principais browsers e dispositivos Avaliação pela equipe de projeto
Consistência Todas as páginas com mesmos usos de tipologias, cores, local de elementos Avaliação pela equipe de projeto
Leveza e simplicidade Balanço visual entre áreas em branco e com conteúdo, sem saturação Avaliação heurística
Hierarquização visual Destaque visual das informações mais importantes (no alto) e das relações de subordinação (itens, subitens) Avaliação heurística
Legibilidade Textos em tamanho legível, com estilos e cores definidos e apropriados Teste com usuário, Avaliação heurística
Acessibilidade Preparo para buscas Acesso por pessoas com deficiências via programas de leitura de tela ou outros programas especiais; independência da interface em relação ao dispositivo Teste com usuários
Preparo para buscas Site adere a padrões web, usa CSS para formatação e XHTML Checagem pela equipe de projeto
Legibilidade Indicação, no HTML, do idioma usado nos documentos Checagem pela equipe de projeto
Legibilidade e visibilidade Alto contraste entre figuras e fundo Checagem pela equipe de projeto
Preparo para buscas Uso de alt=” ” para elementos decorativos e alt descritivo nas imagens editoriais Checagem pela equipe de projeto
Uso universal Formulários utilizáveis por pessoas com deficiências físicas, com marcações de tabulação (para navegação linear) e labels Teste com usuários
Uso universal Atalhos de teclado para links importantes (acesskeys) Checagem pela equipe de projeto
Usabilidade Empoderamento dos usuários Assegurar ao usuário o controle sobre a navegação Teste com usuário
Empoderamento dos usuários Usuário navega pelas páginas, compra produto ou usa o serviço baseado na interface, não na memória Teste com usuário
Empoderamento dos usuários Todas as funcionalidades estão claramente sinalizadas Teste com usuário
Empoderamento dos usuários Qualquer ação do usuário é cancelável Checagem pela equipe de projeto
Velocidade de navegação das páginas Páginas carregam em até 10 segundos em conexão linha discada (100Kb) Checagem pela equipe de projeto
Experiência de uso Sinalização clara dos campos de preenchimento obrigatório em formulários Teste com usuários
Experiência de uso Realização satisfatória de contatos, assinatura e cancelamento da assinatura de mala direta Teste com usuários
A planilha acima não inclui a coluna “listas de checagem” dos objetivos da qualidade, que pode ser incluída para o detalhamento dos requisitos prioritários em projetos mais complexos. As opções visaram a manter o modelo simples e fácil de usar. Os tipos de requisitos da planilha acima acima não estão completos, precisam ser acrescidos de aspectos como conteúdo e edição, SEO, suporte ao usuário, valor para os usuários. Os tipos de requisitos citados são apenas exemplos. Pode-se usar com base parasua elaboração os padrões listados em Objetivos da qualidade. Ou a planilha com lista de checagem, disponibilizada em Indicadores de qualidade. (Publicado em 25.7.2010)  

Referências

Livro: Metodologia de gerenciamento de projetos – Methodware, de Carlos Magno Xavier e outros autores. Don’t skirt technical requirements (Projects@Work, acesso em 20.12.2009)