Os testes de mídias digitais em versão beta são críticos para avaliar o produto antes do seu lançamento. E depois, ao longo da evolução do produto. Podem ser realizados em várias etapas, para que haja tempo útil para sua avaliação e a realização dos ajustes necessários.

Não importa o tamanho do projeto, os prazos e custos envolvidos, testes devem ser realizados em todas as etapas, com maior ou menos abrangência, com a verificação dos requisitos em maior ou menor profundidade, de acordo com o escopo estabelecido no Termo de Abertura do Projeto.

De modo geral, os testes verificam se a interface de mídias digitais permite o uso fácil e intuitivo, se provê funcionalidades que os usuários valorizam e se proporciona, de modo geral, uma experiência de uso satisfatória.

De acordo com a complexidade do projeto, vários testes podem ser aplicados, como os indicados abaixo (numerados de acordo com o sequenciamento das atividades da produção), antes do lançamento do canal:

Usabilidade

Compatibilidade

Padrões web – validação

Resolução de tela

Velocidade de download

Acessibilidade

Em casos de portais com previsão de muitos acessos simultâneos, são realizados também testes da carga do sistema de hospedagem, que simulam situações de tráfego em momentos de pico; testes de funcionalidade das interfaces com bancos de dados e testes comparativos, que verificam as interfaces em relação às concorrentes e à efetividade de como alcançam seus objetivos de negócios.

Embora devam ser realizados em todos os projetos de interfaces, os testes apresentam vantagens e desvantagens, que variam de acordo com o escopo e os objetivos.

(Atualizado em 4.7.2010)

 

Referências

Livro: Handbook of usability testing – How to plan, design and conduct effective tests, de Jeffrey Rubin. New York: Wiley, 1994.

Universal design: One site to rule them all, de Kristine Schachinger (Search Engine Watch, acesso em 3.7.2010)

Quality, not testing, de Andy Jordan (Gantthead, acesso em 27.5.2010)

Otimizador de website do Google – ferramenta que permite a designers e gestores testar o acesso a variações de páginas web com o mesmo endereço e verificar quais geram maior número de conversões

55 Google website optimizer tips and tricks – dicas sobre o uso do Google Website Optimizer (Conversion Rate Optimization, acesso em 7.12.2009)

Fast, cheap, and good: Yes, you can have it all, de Jakob Nielsen, sobre a relação entre preço, qualidade e tempo de realização de testes de usuários (AlertBox, acesso em 2.1.2007)